Adolescente Adulto

Visitantes on line: Total de visitas:

Já parou pra pensar que quando você segue em frente sozinho, talvez você aprenda a olhar pros lados e não cometer os mesmos erros das pessoas? Aprende a refletir e formar opiniões que talvez, com a euforia da paixão e do relacionamento, você não conseguiria. Então, eu pensei. Já faz um tempo que a frase ”Há males que vem para o bem” me acrescenta muito sentido. Nos últimos 7 meses, eu venho aprendendo, perdendo e ganhando coisas que eu jamais imaginaria. Em 7 meses, minha vida mudou de vida perfeita pra vida realista. Não foi por fim de relacionamento, nem de amizade, nem de nada. Eu simplesmente, fui obrigado a cair na real que meu mundinho colorido não era a vida de adulto que eu deveria levar. 
Acredito que eu ainda não a levo, porém to a caminho. As coisas mudam o tempo todo. Os caminhos, as pessoas, os nossos pensamentos, as nossas verdades e mentiras. Talvez, eu tenha aprendido bastante nesse tempo, com as pessoas que se foram, com as pessoas que chegaram, com as pessoas que sempre estiveram aqui enquanto as que se foram e as que chegaram fizeram seus movimentos ‘entra e sai’. 

Conclusão: Nada dura para sempre, assim como tudo não dura também. Temos sempre que contar com o inesperado, sem deixar que isso nos impeça de viver.

Más Tuya Que Mía
RBD

Any:
Todo lo mio lleva tu nombre
Te siento tan parte de mi

Dul:
Me quema este frio
No encuentro el remedio
Estando contigo me matas
Y sin ti me muero, sin ti desespero


Me duele aceptar
Que nuestro amor no sea eterno
Me ahoga el silencio
En un mar de recuerdos
Quisiera gritar
Pero me falta el aliento

Y no basto quererte amor
Sin medida y la vida
Nos separo tierno ladron de mis dias

Dul:
Cuando era más tuya que mia

May:
En mis alegrias hace falta tu risa
Mis labios preguntan por ti
Por ti yo me muero por ti desespero

Me duele aceptar
Que nuestro amor no sea eterno

Any:
Me ahoga el silencio
En un mar de recuerdos
Quisiera gritar
Pero me falta el aliento

Y no basto quererte amor
Sin medida y la vida
Nos separo tierno ladron de mis dias

Dul:
Cuando era tan tuya
Tal vez no encuentro valor
Para decirte adios
Y perderte por siempre
Sin explicacion,
Abrir mis alas al viento,
Para emprender el vuelo
Y olvidar que te quiero y dejarte ir

Y no basto quererte amor
Sin medida y la vida
Nos separo tierno ladron de mis dias

Dul:
Cuando era mas tuya que mia
Cuando era mas tuya que mia

Eu estava meio confuso. Meio dividido entre duas pessoas que me faziam muito bem. Uma, me atraia de todas as formas, porém tinha a consciência de que era algo de momento. Outra, me fazia bem e me atraia de todas as formas também, porém era um enigma. Nunca consigo decifrar o que ele estava pensando e nem sentindo e tinha um sentimento de que poderia estar sozinho nessa a qualquer momento. Um certo tempo passou e eu me decidi pelo enigma, por ser algo completamente novo e propício a novas experiências, novas pessoas, novos ambientes.

“There are infinite numbers between 0 and 1. There’s .1 and .12 and .112 and an infinite collection of others. Of course, there is a bigger infinite set of numbers between 0 and 2, or between 0 and a million. Some infinities are bigger than other infinities. A writer we used to like taught us that. There are days, many of them, when I resent the size of my unbounded set. I want more numbers than I’m likely to get, and God, I want more numbers for Augustus Waters than he got. But, Gus, my love, I cannot tell you how thankful I am for our little infinity. I wouldn’t trade it for the world. You gave me a forever within the numbered days, and I’m grateful.” ― John Green, The Fault in Our Stars

(Fonte: edswift, via edswift)

I like my choices. I hope she likes hers. 
Okay, Hazel Grace?

(Fonte: tfiosnews, via tfiosnews)


x

x